Montanhas coloridas no Peru: como surgiram e como visitá-las

Elas são tão surreais que mais parecem uma pintura ou uma montagem. Mas não! As montanhas coloridas no Peru existem de verdade e são mais algumas das atrações inacreditáveis e fascinantes que esse país reserva aos seus viajantes.

Se você já se deparou com alguma foto da Vinicunca, a famosa Rainbow Mountain, ou de sua prima menos badalada, a Palccoyo, certamente se surpreendeu com tamanha beleza e perfeição dessas “montanhas arco-íris” que a natureza construiu.

Por isso mesmo, a gente decidiu preparar este post exclusivo para explicar um pouco de como esse fenômeno ocorreu e, claro, também mostrar como chegar nas fabulosas montanhas coloridas do Peru. E aí? Topa uma aventura dessa? Então, podemos começar a viagem agora!

Afinal, porque essas montanhas no Peru são coloridas?

Cores e tons vivos fazem parte da rotina dos andes, seja nos pratos típicos, no artesanato, nas roupas locais, nas ruas ou mesmo nos enigmáticos arco-íris, que volta e meia surgem em seus céus e vales. No entanto, nada se compara a uma das obras mais belas que a natureza reservou ao país: as fantásticas montanhas coloridas do Peru.

Sem dúvidas, incluí-las em um roteiro de viagem tornará seu passeio ainda mais incrível e inesquecível, permitindo ver de perto e ao vivo uma das principais maravilhas naturais do país. Porém, antes de embarcar na aventura, que tal entender um pouco mais sobre a história e o motivo de tantas cores nessas montanhas peruanas? Então, vamos lá!

Pesquisas mostram que as montanhas coloridas do Peru se formaram por um acúmulo de sedimentos marinhos, fluviais e lacustres, há milhões e milhões de anos, quando toda a região era submersa pelo mar. Tais sedimentos repousaram sobre a terra, formando camadas distintas e com “franjas” de cores diferentes.

Com o movimento das placas tectônicas, essa região se elevou de tal forma a construir as atuais montanhas “arco-íris” no Peru e o tempo e a erosão permitiram a oxidação desses minerais, dando assim ainda mais nitidez e tons chamativos às encostas.

Para se ter uma ideia melhor dessas complexas formações geológicas, únicas no Peru, destacamos abaixo algumas composições básicas que tornam as montanhas coloridas. Confira!

  • Branco – arenito e calcário;

  • Rosa – mistura de argila vermelha, lama e areia;

  • Roxo – marga (mescla de argila com carbonato de cálcio) e silicatos;

  • Castanho e dourado – limonites, arenito e minerais sulfurosos;

  • Verde – argila rica em minerais ferromagnesianos e óxido de cobre.

E como chegar nas montanhas coloridas no Peru?

Sim! Destacamos “montanhas coloridas” no plural, pois existem mais de uma no Peru. Portanto, como bons especialistas no turismo andino, vamos mostrar como chegar em ambas as duas e explicar as principais diferença entre elas. Confira aí embaixo!

Montanha Vinicunca

Montanha Colorida no Peru

Também conhecida como montanha das 7 cores, Rainbow Mountain ou montanha arco-íris, a Vinicunca é a mais clássica e famosa entre as montanhas coloridas do Peru. E não é por acaso! Afinal, a visão que se tem em um de seus topos permite vislumbrar um verdadeiro papel de parede ao fundo, repleto de tons e cores vivas em suas encostas.

O destino se tornou mais conhecido após uma publicação da revista National Geographic, que o destacou como um dois 100 lugares a serem visitados antes de morrer e faz todo sentido. Além disso, o local fica bem perto de Cusco, o berço da civilização Inca e principal ponto de partida para um roteiro pelo Vale Sagrado e Machu Picchu.

Ou seja, incluir a montanha colorida de Vinicunca no seu roteiro pela região é mais fácil do que se imagina. Mas, então, como fazer para chegar até esse “arco-íris”? Vamos lá! Em primeiro lugar, é bom que você esteja em dia com suas atividades físicas, pois a caminhada ultrapassa 6 km de trajeto (ida e volta) e uma altitude acima dos 5 mil metros.

Fora isso, o vento gelado e o ar rarefeito aumentam ainda mais os desafios da aventura. Por outro lado, é uma prova de superação incrível e incomparável a qualquer outro passeio. Pelo caminho, lhamas, alpacas, lagartos e possíveis condores contemplam a paisagem andina e acompanham sua trajetória até o topo da montanha.

VEJA TAMBÉM 

[eBook Gratuito] Muito Além de Machu Picchu

Curte trekking? Conheça a trilha de Salkantay a Machu Picchu

A chegada é indescritível e surreal. As cores e tonalidades das encostas parecem de outro mundo e a energia presente naquele lugar também é inexplicável, tornando até o retorno mais agradável e leve, pelo menos para a alma!

Informações úteis sobre Vinicunca: 

Montanha Colorida no Peru

Distância de Cusco – 120 quilômetros

Altitude – 5.200 metros

Tempo de trilha – 3 horas

Nível – moderado a difícil

Dica de roteiro – Machu Picchu com Montanha Colorida

Montanha Palccoyo

Conhecida como a “prima” da Vinicunca, a Palccoyo é mais uma das montanhas coloridas do Peru que também pode fazer parte de um roteiro nos arredores de Cusco. Aliás, essa é uma alternativa bem menos concorrida, de mais fácil acesso e igualmente incrível. Fica a dica!

Ela fica localizada em Checacupe (província de Canchis) e bem próxima ao Nevado Ausangate. O caminho também requer boas pernas, no entanto, com bem menos esforço físico que a anterior. O trajeto também contempla muita natureza e, claro, pode render surpresas inesperadas como o aparecimento de animais silvestres e o rasante de um condor.

Além disso, entre as montanhas coloridas do Peru, a Palcocyo é a mais vazia, justamente por ainda estar fora dos holofotes dos turistas e, sem dúvidas, isso pode render aquela foto fantástica e sem ninguém ao fundo.

Informações úteis sobre Palccoyo: 

Distância de Cusco – 128 quilômetros

Altitude – 4.900 metros

Tempo de trilha – 1 hora

Nível – fácil

Dica de roteiro – Explorando Cusco

Enfim, essas são algumas dicas de como se formaram e como chegar nas montanhas coloridas do Peru. Sem dúvidas, independentemente da escolha de seu roteiro, visitar uma dessas joias naturais fará seu passeio ainda mais incrível e completo pelo país mais extraordinário do continente.

Por isso, que tal começar a se planejar, convidar aquela companhia inseparável de aventura e embarcar nessa trip? Para saber preços, melhores épocas e mais dicas sobre os destinos, converse com um de nossos especialistas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *