Linhas de Nazca

Linhas de Nazca

As Linhas de Nazca no deserto de Nazca entre as cidades de Nazca e Palpa, um legado deixado pela civilização Nazca que ali viveram entre 400 A.C e 650 D.C.

A partir do voo de 30 minutos podemos ver as impressionantes e majestosas Linhas de Nazca, são desenhos esculpidos nas encostas das montanhas e nas areias do deserto de Nazca ocupando uma área de 500 km, cada manobra do avião ficamos mais deslumbrados com a visão e tentando compreender os fatores que levaram uma antiga civilização fazer grandes sulcos na areia, de aproximadamente 1 m profundidade que seguem por quilômetros, formando uma infinidade de desenhos geométricos, representando figuras humanas, animais terrestres e marinhos, aves, peixes e árvores, e muitos outros de até 300 m de extensão, a aranha, a baleia, o macaco, o flamingo e uma deslumbrante figura do astronauta, o maior de todos é o colibri com 300 m e muitos outros com inacreditáveis dimensões, que somente podem ser vistas por avião e é incrível a nitidez das linhas vistas do espaço, é um passeio fantástico e inesquecível.

nazca1

 

Existem diversas teorias entorno das Linhas de Nazca, que foram sementeiras por onde corria a água para fertilização da terra e tinham ligação com canais subterrâneos, e as plantações receberiam menos luz direta do sol, os desenhos estão voltados para os pontos que e referem às estações do ano, sendo, o maior calendário astronômico e agrícola do mundo.

 

nazca3

 

 

Outra teoria é que as Linhas de Nazca tinham significado religioso como culto em homenagem ao Deus Wiracocha, que eram caminhos sagrados por onde passavam os sacerdotes durante os cerimoniais ao Deus que controla as fúrias da natureza, como o vento, as inundações, os raios e terremotos, e assim Ele pudesse ver a homenagem lá do céu, onde morava e ainda que é obra de extraterrestres.

Este é mais um dos mistérios do Peru.

 

 

Em apenas 4 km a leste de Nazca, estão os aquedutos de Cantayo, uma rede de canais subterrâneos que captam a água das montanhas dos Andes para subsistência do povo, proporcionando o plantio de milho, batata, algodão, feijão e etc.

nazca2

Os aquedutos foram construídos pelos Incas 300 A.C a 700 D.C., que mostram a cultura e a impressionante obra da civilização que habitava a região.

 

Apesar dos terremotos, atualmente existem mais de 30 canais em perfeita conservação e ainda usados pelos agricultores para irrigar o terreno do deserto de Nazca.

 

Há 27 km de Nazca, pouco mais a frente encontramos a Necrópolis de Chauchilla, um cemitério arqueológico Pré-Inca de mais de 200 D.C , do período da civilização Icachincha com 2 km de extensão.

 

Nazca-chauchilla

 

Apesar dos saqueadores terem arrombado as tumbas em busca de ouro e prata devido o fato de que as múmias eram enterradas com todos seus pertences, atualmente podemos encontrar múmias de adultos e crianças em perfeito estado de conservação como foram enterradas em posição fetal entrelaçadas em têxteis e cerâmicas da época da cultura pré-Inca. Tal conservação é devido ao clima seco e desértico da região e de técnicas de mumificação usadas pelo povo Nazca para preservar seus entes queridos para a prosperidade.

 

 

Como Chegar

 

Apesar de haver sobre vôo as Linhas de Nazca, esta cidade não tem aeroporto comercial, devido aos ventos que vem do Pacifico. Para visitar as linhas de Nazca, obrigatoriamente deverá ser feito um trecho terrestres de 7 horas partindo da Capital Lima.
por Ricardo Cavalcante – Google+

Encontre-nos no Google+

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *