Cusco ou Cuzco – A cidade imperial dos incas

Cusco ou Cuzco – Umbigo do Mundo (quéchua)

Os incas foram grandes conhecedores de astronomia por isso construíram exatamente no ponto central do império a cidade de Cusco ou Cuzco, como é chamada de Umbigo do Mundo  e o Berço da Civilização Inca.

Cusco ou Cuzco foi construída no Cerro Huanacure – Séc. XI e XII , hoje considerada a Capital arquiológica das Américas, tombada pela UNESCO por seu patrimônio histórico e arquitetônico.

Cusco ou Cuzco

Do aeroporto em direção ao centro já se percebe deslumbrantes cenários da natureza, nativos na sua simplicidade trabalhando na lavoura, mulheres com sua cria nas costas envolta num chalé colorido com roupas típicas, e não muito longe, os picos nevados dos Andes.

Ao chegar na cidade o turista é orientado sobre o soroche – mal das alturas. Depois do descanso para climatização e experimentar o famoso chá de coca, está pronto para fazer parte do mais deslumbrante e diferente acervo vivo.

Ao percorrer o centro histórico de Cusco ou Cuzco nas ruas estreitas de paralelepípedos, encontramos muros centenários de enormes rochas maciças, ricamente talhadas e engenhosamente encaixadas, fazendo parte do interior de todos os prédios, que parece renascer os mitos e lendas de uma civilização milenar e que estiveram ali há séculos.

É uma experiência inesquecível estar em contato com os mistérios, sentir a religiosidade, conhecer os costumes que o povo ainda preserva, no idioma (quéchua), no artesanato muito colorido e rico em detalhes, na vida familiar, na agricultura, nos rituais e festas religiosas.

A Plaza de Armas é o coração da cidade, local de encontro dos turistas do mundo todo que se mesclam com os habitantes locais  para  jogar conversa fora na tranquilidade, meio as insistência dos vendedores de sua arte, em diversos idiomas, as mulheres sempre com  suas crianças envoltas em xales, com roupas típicas e até com lhamas para fotos. Nos arredores da praça há um agitadíssimo comercio de artesanato e prata, onde podemos comprar joias bem em conta. Na periferia, se encontra relíquias arqueológicas como vasos, vasilhas, máscaras e artigos religiosos.
Em toda a cidade podemos encontrar ótimos restaurantes desde comidas regionais baseada em milho (maiz), batata (papa), muitos legumes e bem temperadas, os preços muitos bons,  até cozinha internacional que atende o mais apurado gosto, no Peru devemos esquecer a famosa dieta, pois os pratos são bem fartos, a gastronomia é muito rica, a noite, tem muitos bares temáticos, pubs e animadíssimas baladas. Agora, se você pretende mesmo comer um prato bem regional e que é uma delícia peça um chuy assado (porquinho da índia) , ou cebiche (frutos do mar regado a muito limão) e pra beber Chicha ou Pisco Sour (Tipico Peruano).

A Plaza de Armas é rodeada pela Catedral, é uma belíssima construção em estilo colonial barroco (1560), seu alicerce são as pedras do palácio do Deus Inca Wiracocha, no seu interior está o Museu de Relíquias Religiosas, é simplesmente fantástico ver a historia contada através  das pinturas e esculturas dos artistas da mais antiga e conceituada Escuela Cusqueña de Artes, inacreditável o altar, todo em relevo de prata, pra finalizar… pasme!!! o sino da catedral conhecido como Maria Angola, é o maior da América do Sul.

Cusco ou Cuzco

À direita a Igreja da Companhia de Jesus (1571), em estilo barroco andino, fachada em pedra talhada e é a mais bonita  fachada  das igrejas de Cusco, no interior da igreja um impressionante altar revestido em folhas de ouro e na capela subterrânea uma valiosíssima coleção de quadros e esculturas, mencionando o casamento do sobrinho de Santo Inácio de Loyola com uma sobrinha do ultimo imperador Inca- Tupac Amaru. O restante da praça está envolta por um conjunto edifícios com sacada em arco, são bons restaurantes e lojas.

Seguindo pela Avenida do Sol, está a monumental Qorikancha, ( Templo do Sol – em quéchua) o mais importante monumento Inca na cidade, foi usado pelos incas como observatório astronômico, no centro do pátio havia um disco enorme de ouro representando o sol que no solstício de verão iluminava todo o palácio, um  lugar de rituais sagrados, adoração, oferendas e sacrifícios ao Deus Sol, as paredes eram cobertas de ouro e prata, estatuas de tamanho natural em ouro, em 1532 os espanhóis invadiram Cusco, saquearam e destruíram o templo e com as pedras construíram o Convento  Santo Domingo sobre os alicerces do Qorikancha.

Cusco ou Cuzco

 

E esta prática aconteceu com todos os palácios e as riquezas dos Incas, construíram suas igrejas, casarões coloniais, praças, conventos sobre as pedras dos sítios Incas, portanto, a base da cidade continua patrimônio Inca.

Vale a pena visitar o Convento Santa Catalina, o antigo Acllahuasi (Casa das Virgens do Sol), morada das jovens da nobreza que viviam para o culto ao Deus Sol, onde abriga um museu e a igreja, além do museu Inka, que fica do lado esquerdo da Catedral, juntamente com o Museu e Arte Pré-Colombiano, em Cusco existe 10 museus e 11 igrejas católicas. Isso mostra a grande religiosidade e o sentimento patriótico do povo cusqueño.

Subindo pela Calle Triunfo ao lado da Catedral,  vamos sair na Calle Hatum Rumiyoc  onde fica a famosa pedra de 12 ângulos que faz parte da parede do antigo Palácio do Inca Roca, uma parada obrigatória dos viajantes que admiram a precisão de encaixe e tecnologia usada na construção. Dizem que os Incas cortavam pedras como se fosse barro mole, até os dias de hoje ninguém descobriu esta técnica. Subindo mais um pouco, vamos em direção ao charmosíssimo bairro de San Blas, recebemos as boas vindas pela simples e bela Igrejinha em estilo barroco de San Blas, mais adiante vamos encontrar muitos ateliers, onde podemos conversar e comprar obras de arte com o próprio artista. O bairro é conhecido como o bairro boêmio ou o bairro dos artistas, tem bons restaurantes, bares, agitadíssimas baladas, ótimos hotéis e o famoso Mirador do Rei, de onde podemos ver toda a cidade de Cusco ou Cuzco lá do alto.
Cusco ou Cuzco

TEXTO : MARIA APARECIDA MARCON

2 Comentários


  1. Há muito tempo tenho fascinação pela cultura inca. Sou um turista potencial, pois já tive a oportunidade de conhecer quase inteiro o Brasil. Gostaria muito de participar numa excursão. Moramos, minha esposa e eu, em Curitiba. E peço o obsequio de nos mandarem um programa de visita aos principais pontos turísticos, as datas programadas e (principalmente) os respectivos preços e condições de paramento. OBRIGADO. (tenho muitos amigos Clientes potenciais).

    Responder

    1. Olá Roberto, bom dia! Como vai?
      Você pode acessar o site https://www.machupicchubrasil.com.br e consultar as opções de pacotes disponíveis. Lá tem informações detalhadas, e você também pode acessar o chat, que conta com consultores especialistas no destino, caso tenha alguma dúvida mais específica. Além disso, você também pode personalizar o roteiro de acordo com seus interesses. 🙂

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *