06 Dicas importantes para evitar o Soroche

As cidades peruanas estão entre as mais altas do mundo. Cuzco está a 3.400mnm e Machu Picchu está a 2.700mnm. e outras que muitas pessoas desejam conhecer. Quando se planeja uma viagem para um desses lugares, muitas dúvidas surgem quando o assunto é o Soroche. Porém, a informação mais valiosa é como evitá-lo.

Mas, antes de sabermos o que podemos fazer para evitá-lo, surge a seguinte questão: afinal o que seria o Soroche? Resumidamente, o Soroche nada mais é do que algumas reações que nosso corpo tem quando vamos para lugares com altas altitudes. Ou seja, quando chegamos a um ambiente bastante diferente daquele ao qual estamos acostumados, nosso corpo tenta se adaptar, e devido a essa adaptação ocorrem diferentes efeitos.

Também chamado de Puna, ou doença da altitude elevada ou mal da altitude /da montanha, o Soroche provoca diversos sintomas em nosso corpo quando estamos em lugares de altitude elevada. Alguns dos sintomas são: dor de cabeça, vômito, náusea, tonteira, enjoo, dor no estômago, falta de ar, fadiga, coração palpitante. E isso pode ocorrer porque a oxigenação está reduzida em nosso sangue, dado que em ambientes mais altos o ar é mais rarefeito. Não conseguiremos, consequentemente, captar todo o oxigênio necessário ou aquilo que nosso corpo está acostumado em altitudes mais baixas. Por essa razão é que apresentamos esses sintomas.

Cada pessoa irá reagir de uma determinada maneira, sendo que a quantidade de sintomas irá também variar de pessoa para pessoa. Algumas pessoas podem ficar até quatro dias com vários sintomas, enquanto que em outras pessoas, os sintomas desaparecem em poucas horas. É necessário ressaltar também que, normalmente, os sintomas são sentidos algum tempo depois que chegamos ao lugar. Por isso, a atenção do viajante e evitar os excessos são imprescindíveis para uma boa viagem.

Todavia, há algumas dicas que podemos seguir para evitar o Soroche ou, pelo menos diminuir seus efeitos.

01 – Descansar

É essencial que você descanse assim que chegar, isso quer dizer dormir por no mínimo 3 horas e não faça passeios longos ou com esforço físico, uma vez que seu corpo precisa se adaptar ao novo ambiente e o ar é rarefeito. Então, nada mais lógico do que não fazer esforços (pois seu corpo precisará de mais oxigênio ainda) e descansar para essa readaptação.

02 – Água e alimentação

Tome bastante água, se mantendo sempre hidratado, tomando pelo menos 2 litros de água por dia. Essa hidratação pode ser iniciada antes mesmo da viagem, como parte da preparação para o novo ambiente, onde é mais fácil de ocorrer a desidratação. Além disso, a alimentação deve ser o mais leve possível, evitando assim comidas pesadas e buscando uma dieta energética, na região andina você encontrará a dieta de pollo (canja de galinha), ideal para sua primeira alimentação.

03 – Chá de Coca

É aconselhável em todas as situações, desde a chegada até sua partida. Os peruanos oferecem essa bebida em vários locais, inclusive gratuitamente nos hotéis, para que os sintomas sejam amenizados. Outra opção são as balas de Coca que, apesar de terem o mesmo efeito que o chá, demoram mais para melhorar os sintomas.

04 – Sorojchi Pills

soroche

Se os sintomas forem fortes, então uma opção seria tomar o “Sorojchi Pills”, um remédio que pode ser encontrado em qualquer farmácia peruana, para acabar ou aliviar com os efeitos da alta altitude, mas lembre-se de consultar seu médico antes da viagem, algumas pessoas tem alergia a cafeína e ao ácido acetilsalicílico que são compostos deste medicamento.

05 – Cilindros e Sprays de Oxigênio

Dicas para evitar o mal de altitude
Oxishot – Spray de Oxigênio

Uma boa maneira para evitar o Soroche é com os pequenos cilindros e sprays de oxigênio que podem ser comprados em farmácias com o nome de OxiShot.

 

06 – Seguro Viagem

O Seguro viagem é imprescindível para as viagens ao exterior e principalmente as regiões de altitude, nada mais importante que a sua saúde, ter a segurança que um médico possa te atender no próprio hotel ou que possa dispor de uma clínica com câmara hiperbárica em caso de uma urgência, não tem preço.

 

Como podemos notar, as ações e precauções são variadas. Para que sua Viagem a Machu Picchu a não seja acometida pelo mal do Soroche, vá se preparando para que isso não ocorra, em grande intensidade, com você. Desse modo, a melhor maneira seria o descanso, muita hidratação e alimentos leves, acompanhados de alguns remédios que lhe auxiliarão no combate ao mal da altitude.
Protected by Copyscape Online Copyright Checker

eBook, É Gratuito! – 10 dicas para organizar a sua VIAGEM AO PERU

viagem internacional peru

 

Saiba que o maior perigo de se conhecer o Peru é se apaixonar pelo país e querer ficar mais e mais no lugar. O que está esperando para visitá-lo e se surpreender com a beleza e com os encantos peruanos? Na volta, conte pra gente o que achou da experiência em Machu Picchu nos comentários!

Texto : Machu Picchu Brasil no Google+

viagem internacional peru

Resumo
06 Dicas importantes para evitar o Soroche
Nome do artigo
06 Dicas importantes para evitar o Soroche
Descrição
06 Dicas importantes para evitar o Soroche - O Soroche nada mais é do que algumas reações que nosso corpo tem quando vamos para lugares com altas altitudes.
Autor

2 Comentários


  1. Passeio maravilhoso, supera as expectativas. Clima bastante agradável no mês de novembro.
    Os efeitos da altitude não são drásticas, desde que as regras sejam obedecidas.
    Qualquer sensação de cansaço ou fadiga, a recuperação ocorre com poucos minutos de descanso.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *